PARA VIDEOCURSO SOBRE FINANÇAS GRÁTIS CLIQUE AQUI

PARA VIDEOCURSO SOBRE FINANÇAS GRÁTIS CLIQUE AQUI
PARA VIDEOCURSO SOBRE FINANÇAS GRÁTIS CLICA NO CARTÃO ACIMA

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Filme La La Land e se as coisas pudessem ser diferentes…inscrições para grupo do whatsapp


Eu já tinha me prometido a não ver mais musicais para uma amiga minha, mas alguma coisa me dizia que eu precisava ver o filme LA LA LAND por algum motivo.
Contrariei minha determinação em não ver mais esse gênero de filme, pois as histórias são muito lentas, estilo sessão da tarde dos anos 80, indo mesmo assim.
Se eu pudesse resumir o filme, o título seria e se eu tivesse feito diferente, como teria sido?
Mas uma das mensagens claras do filme é que se você deixa seus sonhos em função do que os outros vão achar bom ou interessante, ou mesmo para agradar terceiros, nossa vida sai dos trilhos para nos mostrar que o outro não deve ser o centro de nossas jornadas, principalmente quando a jornada do outro não é a mesma nossa, e mesmo o caminho sendo o mesmo, as experiências são individuais.
Sempre existe uma mensagem para cada um, mesmo que uma jornada pareça semelhante. Para a ela, a mensagem era acreditar em si e investir no seus dons. Já para ele a mensagem era deixar o passado para trás e seguir seus sonhos.
Hoje eu vejo com a EFT como fica fácil fazer essa mudanças de pontos de vista sobre autoestima e traumas do passado com a aplicação objetiva e específica dessa técnica.
Meu grupo do whatsapp gratuito poder feminino está com inscrições abertas basta solicitar inscrição pelo 53991051449.O pré-requisito é ser mulher e querer transformar seu mudo através da retomada pessoal do poder. Nesse grupo compartilho técnicas diárias que fazem toda a diferença das centenas de mulheres que já passaram por lá.

Alguns depoimentos





domingo, 12 de fevereiro de 2017

O que impede que sua consciência se expanda, está respondido no filme “A chegada”


O que você faria se um dia saindo do seu trabalho se defrontasse com uma nave extraterrestre e que depois descobre que são 12 no planeta todo? 

E como agiria se fosse a pessoa escolhida para fazer o primeiro contato? 

Se tentasse escapar de tal compromisso, fugiria para onde?

12 países estavam em contato com o mesmo grupo de extraterrestres, o que fez que uma pessoa conseguisse entender a mensagem e remediasse todo o contexto belicoso do momento? Esse é o enredo do filme "A Chegada".

Muitos querem a expansão da consciência, querem acessar mais, querem se sentirem conectados e fazer mais, mas quantos estão dispostos realmente a baixar a guarda e perceber que seu ponto de vista não é o único correto?

Quando estamos engessados em uma forma de pensamento e ou de sentimento, agimos pelos instintos que sempre estão no modo de defesa, travados, nunca no modo de criação e expansão, que envolve sair dos padrões, além dos formatos tradicionais, para novas ideias e desenvolvimentos de novas realidades e resultados.

Solta o medo e a consciência encontra espaço para atuar em você e através de si. O que mostra quando a protagonista eleva a hipótese de que existe erro na interpretação das palavras alienígenas e não a atitude de julgar e se proteger. 

Solta o conflito e a vida se revela cheia de possibilidades; era o estado bélico dos orientais quando declararam guerra aos alienígenas, se eles não fossem mais explícitos nas suas mensagens.

A EFT é a técnica mais fácil que conheço para soltar o excesso de qualquer atitude pessoal para abrir assim espaço para novas realidades. Vindo ou não fazer um atendimento comigo, permita-se auto aplicar e perceba a progressão no alívio de limitações de toda ordem.






Será que realmente precisamos fazer as pazes com outros ou é consigo? Filme Pleasantville


É a estória de um rapaz insatisfeito com as relações familiares, principalmente com sua mãe, e que passa todo o final de tarde vendo episódios repetidos de um seriado em preto e branco chamado Peasantville.
O problema maior começa quando sua irmã também deseja ver outra programação enquanto seu novo namorado visita e, em briga por controle remoto, os dois quebram o aparelho.
Rapidamente, recebem uma visita de um estranho que lhes fornece um novo equipamento remoto e por acidente entram para dentro da TV passando a serem personagens do filme, sem que outros percebessem as mudanças.
As pessoas quando mudavam de atitude que era adequada para sua etapa de vida, passavam a ficarem coloridas e isso atingiu até o protagonista que começou a ter mais atitude com a mãe do filme, como protege-la, quando estava no seu alcance, de pessoas conservadoras da cidade cinematográfica.
O mais interessante que quando os irmãos conseguem decidir se querem voltar para a vida real, somente retorna o rapaz que quando reencontra a mãe tem um relacionamento totalmente diferente, finalizando sua fala no filme dizendo: estou diferente porque tive um bom dia!
O mais interessante é perceber que no filme as questões interpessoais eram um reflexo interior, porque quando o protagonista enfrenta seus medos ao defender a mãe no filme, mantém essa atitude, pois é uma mudança pessoal de ponto de vista, mostrando que perspectivas sobre um assunto podem ser mudadas, indiferente do contexto, bastando uma escolha.
E você percebe na sua fala que ainda coloca a culpa nos outros, no governo, nos colegas, nas condições climáticas, no seu parceiro, na família ou em qualquer outro fator externo que o impede de se sentir feliz e pleno?
A EFT é maravilhosa para transformar naturalmente esses hábitos que nos fazem sentir inferiores ou isolados da providência abundante que a vida é.
Use para auto aplicação as técnicas que possuo no meu canal do youtube e, se sentir estagnado em alguma área de sua vida, entre em contato para agendar um atendimento individual.
Filme Pleasant Ville  
       



quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

O que fazer com seu medo mais escondido e o comentário sobre o filme indiano Phobia


Olá, como vai nesse novo dia ?
Estou aqui hoje para comentar sobre mais um filme indiano que assisti cujo o nome é “PHOBIA”.
É a história de uma artista plástica que é abusada sexualmente por um taxista e, depois de tal evento, desenvolve agorafobia (medo de lugares públicos).
Quanto mais ela fugia de enfrentar seus medos e principalmente o trauma, mais ela se sentia com vontade ou de perceber a realidade sombria do outro, criando histórias inexistentes, como a morte da antiga moradora do apartamento onde vivia, bem como tinha alucinações confusas sobre seres e coisas estranhas em toda parte, inclusive dentro de casa. Todas essas criações de realidades exteriores mostrando que não tinha interesse em olhar para o que mais lhe desequilibrava, ficando e achando mais interessante o assunto penoso de outros, tudo isso na forma de subterfujo para não encarar a sua própria realidade.
O eventos ao redor foram se intensificando até que ela, praticamente forçada pelas circunstâncias domésticas, vai para a rua e pede ajuda a estranhos, simbolizando que está aberta para encarar sua realidade de dor, mas deseja seguir a vida mesmo assim.
Ela volta a pintar e faz uma linda exposição com muitos amigos e familiares, mostrando em suas obras de arte, suas fases de mudanças durante e após sua decisão de se abrir para curar seu trauma.
Qual é seu trauma que está adiando para curar? Deixa eu perguntar de forma um pouco diferente. Quais foram as coisas que saíram de controle em sua vida?
Você pode estar se perguntando: por que quanto mais eu passo por eventos traumáticos, mais eventos traumáticos parecem que me perseguem¿
A resposta é que o trauma original, o que deu origem a série, não foi trabalhado e você já está pronto para superá-lo e por não compreender isso, mais eventos vêm para mostrar tal realidade e ajudá-lo na sua tomada de decisão para seu mais alto bem.
É interessante se fazer essa pergunta, indiferente de ter agorafobia ou não: qual foi o evento mais antigo onde tudo saiu de controle na minha vida¿
Escreva a resposta e faça a técnica da carta desabafo para começar e se não se sentir seguro para trabalhar todas as facetas do tema, me procura para um coach de 1h para eu poder lhe ajudar mais.
Abaixo tem o vídeo da técnica da carta desabafo e o do trailer do filme.

técnica da carta desabafo

trailer do filme phobia

Rico dia de autolibertação para você!



terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Como a rejeição é um decreto negativo de lealdade a tribo de origem

pintor van Gogh

Olá, como vai nesse rico novo dia?

Baixa estima aparece em muitos níveis. Não só como vemos nosso corpo, mas principalmente nossas atitudes e comportamentos quando considerados criticados por nosso familiares.
O que as mentes das pessoas realmente desejam é:
·         Encontrar o semelhante, pois não choca, não destoa com o que já se considera correto;
·         Fazer parte de uma tribo, porque parece mais seguro assim, se troca experiências com menor esforço, retribui-se pelo recebido em momentos em que não tivemos como nos dar completo suporte.

Mas quando as coisas e atitudes não combinam com os padrões, e elas não foram criadas para estar dentro de modelos, devido ao fato que cada um é um ser independente e único, aparece a rejeição de si como forma de tentar entrar em um modelo pré-estabelecido para conseguir ser aceito por nossos guardadores ou uma maneira de sermos gratos por tudo o que já recebemos do lado parental.
Então quando rejeitamos o outro, estamos rejeitando alguma parte de nós. Por outro lado, quando somos rejeitados de alguma maneira criamos mecanismos de enquadramento, como é o caso da baixa autoestima e aqui não estou falando de beleza, mas pode ser encaixado como processo comparativo, na forma de maior ou menor capacidade intelectual, controle comportamental e de atitudes pessoais, mobilizando o ser humano a sufocar tanto seus defeitos com seus dons que tenham alguma conexão com tais distanciamentos dos modelos padronizados e engessados interiormente.
Esse desejo que demonstra um sacrifício pessoal do que se é só para ser aceito pelo outro, nunca vai ser atingido e por isso a luta constante por se ver de outra forma sem um real planejamento para tal.
Por exemplo, se a pessoa não gosta de sua sensibilidade, pois chora ou se comove por tudo, mas ao mesmo tempo é um artista, vai precisar ser sensível para perceber e exteriorizar a obra. Então esse tipo de pessoa vive com sua energia dividida e também lutando o tempo inteiro para ser o que não é. A sensibilidade e emotividade aparece em muitos profissionais, como terapeutas, fotógrafos, professores e toda profissão onde é necessário perceber as entrelinhas do que é dito e até não dito durante a atividade profissional, quando ocorre a interação com o outro.
Os padrões de exigência do pintor van Gogh eram tão intensos, que chegou a se automutilar removendo uma orelha, pois suas obras não expressavam a perfeição que via e ao mesmo tempo foi um artista que somente teve um real reconhecimento posterior a sua morte, confirmando que quando nos rejeitamos, o mundo ao redor espelha a rejeição também.
Como nos tratamos, acabamos tratando os outros, nos variados níveis de exigência nos relacionamentos interpessoais, liquidando qualquer possibilidade de ter uma relação agradável ou produtiva, pois se critica muito sem soluções para os problemas encontrados no outro, exigências de atenção e reconhecimento, a qual a maioria não se dá, bem como dúvida mental se aquela é a relação adequada para si na etapa em que se vive.
Todas essas atitudes de baixa autoestima são mutiladoras do foco e atitude, reduzindo o poder de realização por não estar do seu próprio lado.
O uso da EFT para fazer as pazes consigo é crucial, pois ninguém é o que se espera e sim o que pode ser, faz com que se reduza a auto sabotagem pessoal e acaba sobrando mais energia para reais mudanças com planejamento e objetividade.
Na série rejeição de si tenho dicas importantíssimas de como fazer EFT para tais objetivos e o vídeo que mais gosto é o terceiro da série bom proveito!

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Sobre o que alimentamos...


Olá! Eu desejo um rico dia para você!
Vejo que muitos para ficarem com suas tribos de origem preferem fazer coisas que já não curtem mais somente para não perder a companhia ou ter que fazer um esforço para ter um novo grupo de atividade.
Pessoas que querem mudar seus hábitos alimentares, mas porque não querem perder os amigos que já tem, continuam comendo o que já não lhe é mais interessante.
E isso pode tanto ser uma desculpa bem como pode ser só mais um motivo para transferir sua responsabilidade de escolha para outros, achando que vão ser liberados de suas escolhas consideradas inconscientes.
No caso de música, me perguntaram outro dia que tipo eu gosto. Ficou difícil falar da música moderna onde as letras falam de traição, abandono e carência emocional, coisas que não sintonizo e sei que se sintonizar, estou emitindo do mesmo para receber igual.
A mesma coisa é me convidar para ver filme que tem tema que alimenta manutenção de ideologias que não concordo, como o exemplo que é a mulher que precisa escolher se fica na profissão ou vai com quem ama, sendo que para o outro é a mesma opção, pois porque somente um pode se realizar profissionalmente, será que não é possível um meio termo?
Filmes de guerra já perdi o interesse, a não ser que tenha alguma mensagem que eu procuro com caráter emocional que vi em algum trailer.
Não é só o noticiário que pode detonar com sua vibração, mas todas as influências que parecem ingênuas, mas que tem um papel mais imperceptível, porém não menos importante, quando se trata de música ou vídeo, que envolvem grande parte do nosso cérebro bem como campo de vibração emitido.
Se quer mais paz em sua vida, pergunte para o universo o que pode fazer ou ver para ter mais paz.
Se deseja mais harmonia no lar, pergunte para a vida o que pode ler, assistir e alimentar para que os resultados combinem com seu desejo harmonioso.
Se quer mais amor em sua vida afetiva, pergunte ao universo como pode demonstrar mais amor por si e pela vida que te rodeia que a resposta vem, mas evita alimentar mais do que você está tentando contrapor.
Se está desesperado por ter amigos, comece sendo seu melhor amigo, parando de se julgar e criticar, valorizando o que a vida lhe traz como o melhor que sua energia conseguiu atrair para o momento.
Eu me lembro de um filme chamado “Scalibur” onde a feiticeira malvada Morgana perde o poder quando Merlin e outros cavaleiros decidem não alimentar mais a guerra que transcorreu por muitos anos e assim os poderes malignos foram literalmente neutralizados só com a atitude de não revidar, atitude que alimentava a energia nefasta da vilã.
Minha proposta aqui não é fingir que não existem pessoas más e que vampirizam e sim focar no que deseja em todos os momentos em que se sentir consciente.
Claro que é bom ter amigos que estão na mesma vibração, então que sejamos a vibração que esperamos do mundo, que estejamos ao nosso lado, que sejamos nosso melhor amigo, nosso parceiro ideal, parceria essa sem direito a separação, pois é nós conosco sem direito a divórcio ou separação para toda a existência.
Para melhorar o acesso ao que desejamos, basta começar fazendo EFT para melhorar as relações que temos com nossas atitudes de passado as quais ainda consideramos inapropriadas e assim aliviamos nossas auto cobranças e torturas.
A técnica da carta desabafo é bem interessante quando queremos acessar nosso melhor eliminando tudo o  que não concordamos com nossa atitudes anteriores.
Costumo usar uma analogia com meus clientes sobre o bem e o melhor na nossa vida e onde ele está, e o maior segredo é que o melhor não precisa ser criado e sim removidos os bloqueios que nos impedem de ver o melhor na nossa vida.
Alguns preferem ficar esperando que o nosso melhor chegue, eu prefiro fazer pelo meu acesso ao melhor que a vida pode me dar através de limpezas do que já não serve mais em primeiro lugar. O espaço criado já traz resultados de bem estar, pois estamos no caminho adequado para nossa etapa de vida.
Lembre-se: ao usar EFT, use a escala de notas, identificando a intensidade das emoções relacionadas bem como as imagens relacionadas e suas diferenças ao longo do uso da técnica para saber para onde sua auto aplicação o está levando e seus resultados com ele.
Tudo o que não organizamos no nosso passado torna-se nossa vibração do presente e resultado até nos despertamos para transformar o que nos impede de acessarmos nosso livre e nato potencial.

E viva a liberdade emocional de ser o seu melhor em todos os sentidos!

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Se desapegando como objetivo do ano...festival de papagaio da Índia

Resultado de imagem para competição de papagaios na India


Olá como vai nesse rico ano novo?
Pronto para construir e reconstruir seu destino, aproveitando cada momento do seu dia?
Estou ainda na Índia na casa dos meus sogros e hoje somos somente 11 parentes reunidos, pois a família do meu marido tem muitos tios e primos que moram em outras cidades como Mumbai e Bengalore.
O campeonato de papagaio se aproxima aqui no estado de Uthar Pradesh e é lindo ver a meninada treinando, mesmo que não participe de tal evento.
Uma pandorga, como se diz no Rio Grande do Sul, pode durar no ar alguns segundos, pois não é só empinar é evitar que outros cortem seu fio como também cortar o fio do outro, então é um jogo de habilidade, estratégia e atenção, bem como de lazer e divertimento.
Em um momento o papagaio está no ar e no outro momento no chão ou na mão de outra pessoa, tudo sem apego, pois mais cedo ou tarde uma na pandorga vem para você por manobra ou acidente.
Muitos correm quarteirões para pegar as aves de papel que caem e recomeçar a brincar com o novo brinquedo achado.
E vamos ao próximo...
Assim é o dia a dia, cada momento de vida, mostrando que o apego ao que não é possível mudar é treinado até no uso de uma ave de papel...
Está pronto para desapegar do que não tem mais poder de interferência?
Com EFT é fácil fazer isso, basta criar a lista de todas as lembranças desconfortáveis que vierem a sua mente no momento atual de seu passado e pegar o assunto de topo e aplicar a técnica da carta desabafo para começar o ano com o desapego em alta.
Dá-lhe EFT e rico dia de desapego para você e que 2017 possa ser um ano repleto de novidades produtivas e incríveis para si e sua família!